26.01.2022

Que solução é essa?

Estudo realizado com o apoio da FES-Brasil analisa as Soluções Baseadas na Natureza na pós-COP 26

Definidas inconclusivamente como “ações para proteger, manejar e restaurar de maneira sustentável os ecossistemas naturais ou modificados (...) proporcionando simultaneamente benefícios ao bem-estar e à biodiversidade”, as Soluções Baseadas na Natureza (NbS) vêm ganhando cada vez mais espaço no debate multilateral. No centro desta abordagem está a noção de que, mediante a ação dos próprios elementos da natureza, seria possível mitigar os estragos causados pela ação humana no planeta, entre esses, as mudanças climáticas, que é resultado do aumento vertiginoso e sustentado das emissões de gases de efeito estufa (GEE) na atmosfera.

Celebrada na COP 26 do clima e em outros espaços da governança ambiental global, a abordagem das NbS é majoritariamente centrada em mecanismos de mercado e de compensação (offsetting), levantando preocupações em ser mais uma falsa solução.

Como aponta o estudo "Que Solução é essa?", assinada pelas especialistas Beatriz B. Mattos e Maureen Santos, e realizado com o apoio da FES-Brasil, a efetividade das NbS para o enfrentamento da crise climática e da perda de biodiversidade está longe de ser um consenso, evocando narrativas e posicionamentos distintos por parte de diferentes atores da sociedade.

"Apesar de serem frequentemente apresentadas como soluções sustentáveis e eficazes para mitigar a crise climática global, gerando certa euforia entre alguns atores domésticos e internacionais que participam dos debates ambientais, conforme se buscou apresentar ao longo deste paper, as NbS e o NET Zero levantam uma série de preocupações, tanto no que diz respeito à sua efetividade, quanto em seus efeitos nos ecossistemas e na vida dos povos indígenas e comunidades locais dos territórios do Sul Global, onde tais soluções seriam implementadas."

Com o objetivo de aprofundar e ampliar o debate sobre essa abordagem, o estudo apresenta o que são as NbS e como elas vêm sendo articuladas em meio às negociações de clima e biodiversidade, mapeia as principais narrativas críticas em relação ao tema e aponta como as corporações vêm se apropriando da proposta e utilizando como parte de suas metas voluntárias. 


>> Leia "Que solução é essa? Uma análise das Soluções Baseadas na Natureza na pós-COP 26, aqui [PDF]. 

volver arriba